sexta-feira, 23 de agosto de 2013

OS MEUS CANSAÇOS

Os meus cansaços seculares
Atravessam gerações
Rompem desertos e mares
Vencem as estações.

Cambaleia pelo ar
Escala paredões
E se põe no limiar
Das sádicas ilusões.

Rompe barreiras sem fim
E a tudo consome
Cresce dentro de mim
Alimentando-se da própria fome.
 

Ana Roen

Nenhum comentário:

Postar um comentário