quinta-feira, 22 de agosto de 2013

EM VÃO

Bem longe ou perto tudo é deserto
Apenas o vento vem dar-me bom dia
Seu rumo eu não sei, seu caminho é incerto
Passa por mim mas não é companhia.

O céu é distante não posso alcançar
O sol já me queima a face, me agita
As nuvens no alto não podem parar
E seguem alheias sua estrada infinita.

As ondas na praia em seu ritual
Vem e voltam, pertencem ao mar
E nelas não vejo amigo ideal
As ondas se vão, não podem ficar.

As flores que eu vi murcharam, caíram
As flores perfumam mas tem vida breve
As flores são belas mas nunca me viram
Se não eu pedia, pra sempre me leve.

Ana Roen


Nenhum comentário:

Postar um comentário