terça-feira, 5 de julho de 2011

ADEUS

Hoje essa estrada me leva somente ao fim
e caminhar por ela e algo tão doído
que o cansaço reprimido
vem em golpes
e eu caio
se volto por ela sinto
desmaios
e gritos
que saem da minha garganta
e a minha dor é tanta
que de joelhos suplico
ao meu algoz
dê-me o golpe incisivo
pois a razão pela qual ainda
vivo
não existe mais!
Aprofunda mais a lança
pois a morte é a esperança
só ela me satisfaz!
 
Ana Roen

Nenhum comentário:

Postar um comentário