sábado, 24 de agosto de 2013

A NOITE CONSENTE

A noite seu perfume exala
E meu pensamento inquieto
Passeia do chão ao teto
Por sobre as paredes da sala.

A noite sabe e não diz
A noite cala e consente
Porque a gente se sente
Na noite assim infeliz.

Ana Roen


Nenhum comentário:

Postar um comentário