terça-feira, 20 de setembro de 2011

QUEM DERA

Quem dera
Essa espera
Valesse à pena
E que a dor fosse mais amena
Que a experiência me desse ciência
Que o sonho enlevasse a paixão
Que os erros me fossem lição

Mas nada disso aprendo
Refaço, corrijo, remendo
Nem sei mais o que fazer
A vida é só pra valente
Eu sou um mero acidente
Nem mesmo sei o que quero
Às vezes quero muito viver
Às vezes morrer é o que ESPERO!

Quem dera
Essa espera valesse à pena...

Ana Roen


Nenhum comentário:

Postar um comentário