sexta-feira, 9 de setembro de 2011

EU SOU...

Eu às vezes sou sucinta
E às vezes sou demais
Muito embora nunca minta
Sempre vou e volto atrás.

Muitas vezes não me entendem
Muitas vezes não me entendo
Mas quem sabe um dia aprendem
Eu também to me aprendendo.

Vou às vezes na carreira
Mas às vezes a passos lentos
Mas eu tenho a vida inteira
E é meu todo meu tempo.

Eu sou tudo o que eu sonho
Mas também em pesadelo
Com a verdade me indisponho
Se não atende ao meu apelo.

Sou o vento? Sou miragem?
Me escondo? Me apresento?
Se esqueceu a minha imagem
Alcancei o meu intento.

Se me encontra outra vez
Vai dizer: -- Não te conheço!
Eu sou uma, duas, três...
Com nenhuma me pareço.

Se tentar me entender
Mais confuso vai ficar
Se de novo quer me ver
Me procure sem parar.

Ana Roen

Nenhum comentário:

Postar um comentário